NOTÍCIAS

  • Pelo Longundo e Caponte
    "Olá, muito boa noite. Mais umas semanas passaram desde que demos notícias… aqui estamos para mais algumas. Da última vez falámos da Peregrinação à Pedra Gonga… como previsto teve lugar dias 15 e 16 de Agosto. Já é o terceiro ano consecutivo e, graças a Deus, vemos que o número de participantes está a aumentar. Este ano tivemos a alegria de ver a antiga capela caiada, o que lhe dá um aspeto muito diferente, fica muito mais bonita. Foi graças ao apoio da MOPIC que ofereceu a cal e aos trabalhadores da nossa missão que fizeram o trabalho de caiar em regime de voluntariado. Na celebração do domingo demos abertura oficial do Congresso Eucarístico Nacional no âmbito da nossa missão, na sequência do que já se tinha feito no contexto diocesano. No final ainda tirámos uma fotografia com alguns camungungos e visitas que nos deram a alegria da sua presença nesse fim-de-semana. Na semana seguinte tivemos a realização de mais uma assembleia da nossa missão que congregou representantes de toda a comunidade e permitiu continuar na senda de uma maior comunhão e uma caminhada em maior sintonia entre as várias zonas da comunidade. Não é um processo fácil devido às distâncias, dispersão, mau estado das vias, falta de comunicações. Mas vamos tentando a sintonia. Também aqui fica uma fotografia com os participantes e as senhoras que deram apoio na cozinha. Depois da assembleia descemos ao Sumbe, numa estadia muito curta, para prepararmos mais uma etapa com a visita aos centros do Longundo e Caponte. Como são os mais distantes da missão optámos por fazer as duas visitas seguidas para evitar mais viagens. E se estas são longas! Estivemos quatro dias em cada centro e foi muito bom este tempo de comunhão com estas comunidades. Pudemos verificar que as duas já colocaram chapas de zinco nas suas capelas de adobes, o que foi um grande passo e só possível graças ao apoio da missão. Reunimos com os Ondjangos locais e os vários grupos e movimentos existentes nestas comunidades. Também tivemos encontros com as autoridades locais. Nos dois centros sentimos que a presença da Igreja por estas paragens é motivo de esperança e dá força às pessoas para a sua luta pela sobrevivência. Foi pedida a nossa colaboração para a reabilitação de uma picada com cerca de 35 km que liga estas comunidades à missão Donga. Como está ainda por reabilitar, para visitar o Longundo temos que fazer 130 km da Donga ao Sumbe e mais 160 do Sumbe ao Longundo, a maior parte por picada. No Longundo registámos dois encontros que muito nos alegraram: encontrámos a Tânia, que tínhamos levado recém-nascida para o Sumbe, e aquela senhora que há um ano também evacuámos para o hospital para lhe ser retirada a criança que entretanto tinha falecido no seu ventre. Duas pessoas vivas graças à visita da equipa no ano passado. Também partilhamos a fotografia que tirámos e uma outra com a oferta da tal mamã, em jeito de agradecimento: uma galinha e uma caneca de ginguba. Nesta visita a estes dois centros acompanhou-nos o camião que levou bens de primeira necessidade para estas comunidades e trouxe produtos de produção agrícola: ginguba, milho e feijão. A par destes trabalhos as nossas manas Teresa e Fernanda fizeram várias atividades de animação principalmente com as crianças. No Caponte foram batizadas oito crianças e também registámos o acontecimento com a “foto de família”. So para terem uma ideia, pelo caminho mais curto, do Caponte ao Sumbe são 210 km e demorámos 8 horas a percorrê-los. Entretanto, na Donga continuamos a receber ginguba e já tivemos que dar início à construção de um pequeno armazém em chapa para guardar alguma dessa ginguba. A nossa cacimba (poço de águas superficiais) já vai com dois metros de profundidade. Esperamos encontrar água lá mais para baixo. Daremos notícias… O camião já seguiu hoje com o Diamantino e o avô Filipe. Amanhã partiremos eu e a Teresa. No próximo fim-de-semana iremos visitar o centro do Calipe e no seguinte estaremos na Donga com um retiro para casais, despedida do Diamantino e bênção das sementes e alfaias para o novo ano agrícola. De referir que o avô Filipe já tem visto e está tudo em ordem para seguirmos com o Diamantino para Portugal, onde chegaremos, se Deus quiser, dia 26 de Setembro de manhã. Um abraço para todos. Estamos juntos." P. Vítor Mira VEJA A NOTÍCIA NO LINK http://ondjoyetu.blogspot.pt/search?q=mopic

  • « voltar para Notícias
    HOME
    Grupo Mopic
    Notícias
    Contactos
    MOPIC
    Catálogo de Produtos
    CI&MA
    Catálogo de Máquinas
    MIPER
    Serviço de Inertes
    MISTOQUÍMICA
    Catálogo de Produtos
    CONTACTOS
    Contactos
    Mapa
    GRUPO MOPIC,LDA    ©   Todos os direitos reservados   |   Site by BOMSITE